Diante da notícia chocante veiculada em um noticiário de TV, não há como deixar de escrever sobre o tema que tratarei hoje: o Governo estuda um novo aumento de impostos.

Henrique Meirelles, o atual Ministro da Fazenda informou nesta segunda feira, 15 de agosto de 2016, que a equipe econômica já está atuando nas projeções econômicas atreladas à arrecadação de tributos para decidir até o final deste mês se haverá um novo aumento de impostos a ser aplicado à toda população.

Os dados elaborados pela Receita Federal já foram encaminhados à equipe econômica do Governo para subsidiar este estudo.

A justificativa usada pela equipe econômica para o aumento de impostos é a que a Economia brasileira já dá sinais de melhora. Assim, poderia ajustar o Equilíbrio Fiscal, disse o Ministro. Fonte.

O Brasil já possui uma das maiores cargas tributárias do mundo.

Nesse cenário, um aumento da já pesada carga tributária agravaria a crise econômica.

Grande parte das  pessoas com menor renda já está ficando sem dinheiro por causa dos efeitos nocivos da inflação.

Isso sem falar do desemprego, com a taxa batendo a 11,03% no trimestre encerrado em julho de 2016.  A população desempregada já cresceu 4,5% em relação a março deste ano.

Em muitas empresas e órgãos federais, os acordos coletivos de trabalho não vem repondo sequer o IPCA com pagamento integral. Há casos de reposição parcelada e a perda real dos trabalhadores já é evidente.

E não podemos nos esquecer dos servidores estaduais do Rio de Janeiro, que chegaram a ficar com 3 meses de salários atrasados.

Todos estão sentindo os efeitos da crise econômica e a situação não é nada favorável. Quem achou que não seria atingido, enganou-se.

Aumento de impostos e o perigo iminente

leoa-aumento-de-impostos.

Apesar da crise econômica, muitas pessoas continuam gastando mais do que ganham. Isso é muito perigoso, pois o cenário futuro não é nada amigável.

Infelizmente, muita gente confunde ativos com passivos. Quando você compra um carro, está comprando um passivo. Um passivo é algo que gera despesas. Um ativo é algo que gera rendimentos. Falo sobre eles no artigo Renda, ativos, passivos e a grande armadilha.

Muitas pessoas se preocupam somente com o presente e se esquecem de pensar na aposentadoria, no futuro. Com um cenário destes, agora é a hora de se pensar em todas as alternativas possíveis para cortar gastos excessivos, investir melhor e aumentar a renda.

Um excelente investimento é a educação. Investir em novas habilidades para ter chances de aumentar a renda é uma solução em vista. As pessoas não podem ficar na zona de conforto. Devem buscar se aprimorar para ganhar mais, empreender, conseguir um emprego ou cargo melhor e dominar novas línguas.

A zona de conforto dá às pessoas uma falsa sensação de segurança. Nossa mente é programada para nossa sobrevivência, não para gerar riquezas.

A forma mais eficiente para a conquista de uma vida confortável é sair da zona de conforto.

Agora é a hora certa para isso. Não deixe para depois. Se esforce um pouco mais. Estude mais horas por dia, vá além, de forma que possa ter um futuro digno de quem se esforça ao máximo.

O Papel da Educação Financeira

quadro negro aumento de impostos

Aumento de impostos significa menos dinheiro no bolso da população, por isso você deve buscar extrair o máximo da Educação Financeira neste momento.

Você precisa planejar o seu futuro.

Existem coisas que não podemos intervir, mas em outras podemos. Escolha colher frutos de abundância no futuro e não de escassez.

Quando você consome tudo a prazo está vendendo a sua felicidade futura para os fantasmas das incertezas, sobre os quais você não pode intervir. Quando você poupa e investe dinheiro, você assume o controle da sua vida financeira e adquire mais liberdade de escolhas.

Evite dívidas e compras a prazo. Quite as dívidas que possui.  Evite ao máximo o uso do cheque especial e rotativo do cartão de crédito. Quem paga a parcela mínima do cartão, paga juros de mais de 400% ao ano.

Reveja suas crenças sobre dinheiro. Busque alternativas mais rentáveis sobre investimentos.

Por falar em investimentos, você possui dinheiro na Caderneta de Poupança ou em Títulos de Capitalização? Estude sobre outros investimentos, como CDB, LCI, LCA e Tesouro Direto.

Leia livros, jornais e faça cursos sobre investimentos. Desenvolva a sua inteligência financeira.

Coincidentemente, hoje o Rafael Seabra do Blog Quero Ficar Rico lançou o seu novo livro: Quero Ficar Rico. É uma excelente alternativa nesse momento de anúncio de aumento de impostos. Eu já comprei e posso dizer que o conteúdo é de excelente qualidade. O preço é muito justo. Você pode presentear quem desejar.

Faça a sua parte, divulgue a Educação Financeira

Diante deste cenário de provável aumento de impostos, você poderá fazer a sua parte e ajudar muitas pessoas.

Vamos mudar a cara do Brasil. Vamos fazer daqui um país de poupadores.

Divulgue a Educação Financeira. Você pode fazer isso compartilhando este artigo nas suas redes sociais.

Para isso, clique nos botões das redes sociais que se apresentam abaixo.

Ah… Deixe também seu comentário no final do artigo.

Um abraço e até a próxima!

 

Fábio Moraes

Um artigo sobre Educação Financeira


12 comentários

  • Bruno Oliveira de Alcantara 16/08/2016 em 11:53

    Gostei muito do texto, e não só porque alerta sobre o aumento de impostos, mas porque mostra algumas saídas para se preparar seu futuro financeiro.

    Parabéns Fábio!

  • Bruno Oliveira de Alcantara 16/08/2016 em 12:01

    Comprei o livro do Quero ficar rico, seguindo sua indicação.

  • Fábio Moraes Bruno Oliveira de Alcantara 16/08/2016 em 13:26

    Que bom que gostou do artigo, Bruno. Você também vai gostar do livro. Muito obrigado, parabéns pela sua aquisição e abraços!

  • Fábio Moraes Bruno Oliveira de Alcantara 16/08/2016 em 13:31

    É verdade Bruno. Temos que nos preparar e fazer nossa parte. Quanto mais estudamos, mais livres do sistema nos tornamos. Muito obrigado. Abraços.

  • Rosali Moreira 17/08/2016 em 18:08

    Sobre o aumento de impostos, um novo caminho a ser seguido são as próximas eleições que estão por vir. Mesmo sem opções pois em política não há o que ser feito, uma boa tacada é a omissão às urnas chamando então a atenção dos políticos ladrões para “o novo olhar dos eleitores”. Quanto a educação financeira deveria ser matéria obrigatória desde a alfabetização deixando de lado a perda de tempo com histórias ridículas como “Descobrimento do Brasil” e outras besteiras mais que ocupam as mentes de nossas crianças com a tal chamada Historia do Brasil.

  • Fábio Moraes Rosali Moreira 17/08/2016 em 22:53

    Olá, Rosali! Muito obrigado pela sua participação.
    A questão da corrupção é como um “cancro” para o nosso país. Espero que um dia nossos governantes sejam mais humanos e enxerguem a importância do seu papel para a sociedade. Quando os valores de ética e missão social sobreporem-se à inescrupulosa ganância dos corruptos, teremos um lugar melhor para se viver. Toda a nossa sociedade precisa pensar mais de forma coletiva (incluindo políticos). Se tivemos dias de corrupção em nosso passado e nosso presente, depende de nós revermos os nossos valores em busca de uma sociedade mais justa.
    Quanto à Educação financeira não ser ensinada nas escolas, existe um livro (na verdade, best seller) que trata deste assunto. Se chama “Pai Rico, Pai Pobre” de Robert Kyiosaki. Uma das lições obtidas deste livro é a de que Inteligência Financeira é diferente de habilidades técnicas. De acordo com o livro, você pode ser um profissional excepcional e bem remunerado, mas viver quebrado. A escola, na verdade ensina você a ser um bom funcionário, um empregado eficiente, que trabalha para realizar o sonho de seus patrões (e não os seus). O Autor reconhece a importância da escola, mas propõe que você não deve trabalhar só por dinheiro, deve trabalhar para aprender. Empreendedorismo e inteligência financeira não é ensinado em escolas. Robert foi um menino que desde os 9 anos de idade conviveu com crenças conflitantes de “dois pais” sobre dinheiro. Seu pai pobre (e biológico) era adepto a trabalhar pelo dinheiro, adepto a aquisição de passivos, adorava a estabilidade do emprego público e benefícios concedidos pelo governo. Pai rico (pai de Mike, seu melhor amigo) focava em fluxos de renda passiva, criação de empresas e aquisição de ativos geradores de renda. Excelente livro, recomendo.
    Um abraço.

  • Rodrigo Bua 29/08/2016 em 15:56

    Muito legal o artigo, Fabio. Parabéns!

  • José Soares Galvão de Azevedo 29/08/2016 em 16:41

    Excelente artigo. As pessoas devem se preparar para um futuro incerto. Parabéns.

  • Clarice Cardoso 29/08/2016 em 17:14

    Muito esclarecedor!

  • Fábio Moraes Rodrigo Bua 29/08/2016 em 20:58

    Que bom que Gostou, Rodrigo. Muito obrigado.

  • Fábio Moraes José Soares Galvão de Azevedo 29/08/2016 em 21:01

    É verdade, José Soares. É sempre bom saber administrar nossas finanças e fazer escolhas pensando no longo prazo. Um abraço.

  • Fábio Moraes Clarice Cardoso 29/08/2016 em 21:01

    Muito obrigado, Clarice.