Atenção: se você chegar no seu banco e resolver fazer esta pergunta para o seu gerente, ele pode querer dizer onde você deve investir. Não raramente, ele pode oferecer produtos de forma que você não precise esperar meses ou anos para realizar seus sonhos. Afinal, existem diversas modalidades de empréstimos. Cuidado. O melhor é sempre poupar

Você nunca deve perguntar a ninguém  o que deve fazer com o seu dinheiro. Esta é uma responsabilidade que cabe (ou deveria caber) única e exclusivamente a você. Cada um sabe dos seus objetivos, dos seus sonhos, do tempo que pretende realizá-los e das suas despesas mensais. Cada um vive em uma realidade, em uma cidade com custo de vida maior ou menor. Ninguém o conhece melhor que você mesmo.

Quando o Gerente do banco oferece algum produto, temos que tomar o maior cuidado, pois muitas vezes ele diz que é algo extremamente rentável. Só que ele, propositalmente, não diz que é rentável pro banco e pra ele, que recebe comissões. Pra você, que é o investidor, pode não ser um bom investimento, pois as taxas de administração destes produtos geralmente são muito altas.

Há relatos de muitas pessoas que perderam tempo e dinheiro com investimentos oferecidos pelos bancos que tinham taxas administrativas que consumiam boa parte da rentabilidade auferida.

Os bancos também investem em programas de educação financeira, só que não visam o sincero e completo esclarecimento da população. Visam o benefício deles.

Particularmente, não os considero imparciais e adequados a quem quer prosperar.

Educação financeira de verdade para você poupar tranquilamente

Homem aprendendo a poupar no tablet

O lado bom é que existem muitos Educadores Financeiros independentes que realizam trabalhos sérios. Pessoas compromissadas que trazem para todos a verdade a tona sobre como enriquecer e como conquistar objetivos de forma mais eficaz, estimulando o poupador a aprender sobre as diversas modalidades de investimentos, de modo que este possa tomar boas decisões. 

O trabalho destes Educadores financeiros independentes não está vinculado a bancos, corretoras de valores ou instituições financeiras. O trabalho independente visa o esclarecimento imparcial. A realidade dos fatos.

Muitos destes educadores, além do material gratuito de alto valor e qualidade que disponibilizam por meio de artigos e webinários em seus blogs, disponibilizam para venda cursos, livros, ferramentas, dentre outros.

Nada mais justo cobrar por produtos completos, uma vez que estas pessoas necessitam manter os seus projetos e merecem receber renda por isso.

Estes blogs são muito ricos em informações. Constituem-se em fonte perene de conhecimento e possuem um grande e fiel público.

Alguns destes blogs são: Quero Ficar Rico do Rafael Seabra; o Clube dos Poupadores do Leandro Ávila; 0 HC Investimentos do Henrique Carvalho, além do nosso Investmeta, é claro.

O custo de um livro ou de um curso é irrisório comparado ao valor que ele tem e o poder de transformar vidas.

Quanto devo poupar e quanto posso gastar?

Já li livros e participei de seminários onde alguns educadores financeiros e treinadores recomendam poupar 10% do que você ganha. Outros recomendam poupar 20 ou 25%.

Algumas pessoas jovens experimentam a poupança extrema, onde chegam a poupar 95% de suas rendas.

O importante é você saber que não há regras claras para quanto poupar, mas há quase um consenso sobre o limite para ser gasto com sua subsistência, ou seja, gastos com suas necessidades.

O ideal é que suas despesas mensais como aluguel, energia, telefone, internet, alimentação, dentre outros não ultrapassem 55 ou 60% da sua renda. Conseguir poupar a este nível, já é muito bom.

Muitas vezes não é possível, principalmente quando você tem filhos e há necessidades que são fundamentais. Mas você precisa avaliar o que realmente é necessário e diferenciar do que é supérfluo (luxo).

Educação: o investimento mais rentável

Se você acredita que ganha pouco deve poupar o máximo que pode, mas saiba que o investimento mais rentável tem um nome. Se chama Educação. Este investimento trará, com certeza, mais renda para dentro da sua casa.

Você é capaz de desenvolver novas habilidades a todo o tempo. Uma pessoa que tem renda mensal líquida de R$1800,00 deve se preocupar em investir em educação para ganhar mais. Depois poderá começar a pensar em comprar a casa própria ou na própria Liberdade Financeira, conforme mencionado neste outro artigo.

No processo de buscar novos conhecimentos para ganhar mais, de nada adianta fazer um curso de Engenharia, adquirir habilidades técnicas e se tornar um bom Engenheiro e não ter uma boa educação financeira.

Tão importante quanto fazer um curso de graduação para adquirir uma profissão, é ler livros sobre educação financeira. Afinal, se você vai ganhar o piso de 8 salários mínimos estabelecidos pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), é importante saber conservar e investir parte deste piso. Não há logica em pagar uma anuidade de aproximadamente R$500,00 ao Conselho para ganhar 8 salários mínimos por mês e gastar os mesmos 8 salários mínimos por mês ou mais.

Poupar com disciplina para os seus maiores sonhos

Com uma poupança de 30% ao mês você já será capaz de conseguir bons resultados enquanto poupa sem comprometer sua qualidade de vida. Me refiro a qualidade de vida e não a padrão de consumo. Você deve conter o seu padrão de consumo se quiser poupar de maneira eficiente.

Imagine que você ganha R$5.000,00. Trinta por cento desta renda significa R$1.500,00. Se você tiver foco, disciplina, paciência e perseverança, você poderá investir mensalmente esta quantia em ativos que apresentam boa segurança e rentabilidade com o objetivo de comprar uma casa à vista daqui a alguns anos.  

O problema é que muitas pessoas não querem esperar. Não tem paciência para poupar. Isso tem que ser revisto, pois a ansiedade de muitos faz a oportunidade de poucos.

Você pode estabelecer uma meta em percentual a ser poupado mensalmente. Pode ser 30%, 40% ou mesmo 50% ao mês.

Orçamento pessoal simplificado

Abaixo, segue um exemplo de orçamento pessoal bem simplificado, onde o investidor poupa 32% por mês.

Exemplo de Orçamento Pessoal Simplificado Mensal, indicando quanto poupar para alcançar seus objetivos.Perceba que no modelo de orçamento mensal proposto, há classes de pagamentos, onde investimentos, necessidades pessoais, lazer, educação e sobra são identificados por cores, conforme pode ser observado abaixo. As sobras podem sem utilizadas como reservas para imprevistos mensais, podendo cobrir despesas menores ou para evitar que o poupador utilize o cheque especial dos bancos, que cobram taxas de juros altíssimas.

Perceba também que os investimentos se encontram no topo do orçamento e não estão lá por acaso. Significa que há uma ordem cronológica a ser seguida.

Primeiro você deve poupar e investir os 32%. Só depois é que você começa a pagar as suas contas. Não se poupa o que sobra dos seus gastos. Deve-se viver com o que sobra de suas poupanças. Pague-se primeiro!

Legenda de classes de pagamentos, indicando cores para cada classe de despesa, de maneira a facilitar a organização do orçamento.

Também é essencial que seu orçamento pessoal possua um gráfico, onde você possa visualizar melhor, suas receitas, investimentos e despesas. Veja um exemplo de gráfico elaborado com base na planilha de orçamento mensal.

gráfico do Orçamento Pessoal Simplificado, indicando visualmente a alocação das despesas e investimentos para o mês.

Ao poupar R$1.500,00 por mês e investir este valor mensalmente em ativos que pagam 1% ao mês, em 10 anos você terá a bela quantia de R$345.058,03. Destes, você terá poupado somente a quantia de R$180.000,00. Os 165.058,03 restantes são provenientes dos juros compostos ao longo destes 10 anos de investimento.

Corrija os aportes mensais pela inflação do período

Para garantir que o valor poupado mensalmente não está perdendo valor pela inflação, uma boa técnica é você rever o valor poupado de tempos em tempos. Pode ser anualmente, semestralmente ou até mensalmente.

Se, por exemplo, a inflação nos últimos 12 meses foi de 10%, significa que você, ao reajustar o valor poupado, deve considerar X + 0,10. No nosso exemplo, após 1 ano poupando R$1500,00, com inflação de 10% nos últimos 12 meses, o novo valor a ser poupado é de R$ 1.650 (adicionado de R$150,00 proveniente do reajuste de inflação). Quanto menor o intervalo de correção de poupança pela inflação, mais preciso será seu reajuste.

Alternativas rentáveis de investimentos

Carro em alta velocidade na estrada ao anoitecer com efeito de luzes vermelhas sobre o asfalto, representando escolhas inteligentes de quanto poupar para realizar seus objetivos.

Para conseguir rentabilidade acima da inflação em seus investimentos, você pode buscar boas alternativas como o Tesouro Direto, CDBs, LCIs e LCAs. Para saber mais sobre Tesouro Direto, acesse aqui. Para saber mais sobre CDB, acesse aqui.

A renda variável, composta por ações, dólar, ouro e fundos correlacionados é um pouco mais arriscada. Entretanto com conhecimento adequado adquirido por meio de cursos, livros e artigos e seminários de diversos autores, você poderá traçar uma estratégia com bases sólidas para realizar seus investimentos com mais segurança.

Não há risco em investimentos que o pleno conhecimento possa reduzir.  A Caderneta de poupança há muito tempo já não é mais viável, pois perde de goleada da Inflação. De maneira geral Caderneta de Poupança paga 0,5% + TR (taxa referencial) ao mês. A inflação medida pelo IPC-A em Fevereiro de 2016 bateu 0,90%.

Vê  pode montar uma carteira de investimentos com base em uma estratégia de alocação de ativos.

Rentabilidade nominal e rentabilidade nominal

É importante saber diferenciar rentabilidade nominal de rentabilidade real de seus investimentos. É simples. Por exemplo, imagine que em uma determinada aplicação de renda fixa, você teve uma rentabilidade nominal de 15% em 1 ano. Sabendo que a inflação para este mesmo período medida pelo IPCA foi de 9,39% em Fevereiro de 2016, basta calcular:

Rendimento real =  (1 + rendimento nominal) / (1 + Inflação) -1.

Divida 15% e 9,39% por 100 e obterá 0,1500 0,0939

Logo, RReal =  (1 + 0,15%) / (1 + 0,939) -1 = 0,05128

Multiplicamos este valor por 100 para obtermos

R Real = 5,12% em 12 meses, já descontada a Inflação.

Desta forma, você se assegurará que está protegido da inflação.

Faça os cálculos, estude cada vez mais e faça bons investimentos.

Acompanhe nossas publicações semanais. Cadastre-se aqui e receba futuros artigos.

Achou interessante?

Então deixe um comentário abaixo e compartilhe este artigo com seus amigos e familiares, clicando nos botões das redes sociais a seguir.

Até a próxima.
 

Fábio Moraes

Um artigo sobre Educação Financeira

, , ,

Sem comentários